Analógico até o caroço

polyrhytmogoma5

A Radiola Urbana saúda efusivamente o selo Goma-Gringa pela iniciativa absurda de lançar no Brasil títulos EM VINIL da música africana dos anos 70, como o LP “Sorrow, Tears and Blood”, de Fela Kuti. Na semana que vem, acontece a festa de lançamento da coletânea “Orchestre Poly-Rhytmo de Cotonou”, uma entidade sônica de Benim que gravou cerca de 500 músicas ao longo dos anos 70 e começo dos 80. Mas como se o simples lançamento do LP com cinco opções de cores de capa (uma parceria com o selo alemão Analog Africa) não fosse suficientemente acachapante, o Goma-Gringa nos surpreende com um processo artesanal de tratamento gráfico do material de tirar o chapéu — com os métodos artesanais que eram aplicados originalmente nos anos 70, com montagem tipográfica e impressão em baixo relevo. Algumas fotos e vídeos deste processo vem sendo publicadas no Facebook do selo. Acompanhe e compareça à festa de lançamento, na quinta 20-03, na Serralheria! (RZ)

 

2 comments

  1. Muito obrigado, absurdo não deve ser a melhora palavra, locura por o som e esse som dos anos 70 na Africa, sim ! Grande abraço da Goma Gringa

Deixe uma resposta para Radiola Urbana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *