Mandinga nostra

andrésampaio&osafromandinga

O processo antropofágico de abrasileirar o afrobeat dá mais um passo: foi lançado ontem o CD “Desaguou”, de André Sampaio & os Afromandinga. O trabalho reverbera em alto e bom som a influência do gênero, mas expande a alquimia para outras referências africanas e brasileiras. O guitarrista carioca (integrante da banda de reggae Ponto de Equilíbrio) viajou por mais de dois meses pelo Mali e por Burkina Fasso, estabeleceu importantes contatos, absorveu diferentes ideias e desta pesquisa surgiu um caldo que mistura candomblé, desert blues, samba e a batida popularizada por Fela Kuti. Não por acaso, a guitarra se destaca e transparece tanto esse aprendizado como uma busca por um som autoral em meio às muitas colagens. As participações engrandecem o trabalho: do guitarrista malinense Vieux Farka Touré (filho da lenda Ali Farka Touré) ao combo Cacique 97 (Portugal / Moçambique), entre muitas outras. Buguinha Dub assina mixagem de oito das 11 faixas. B-Negão aparece na versão de “Zumbi” (Jorge Ben) e a gravação acrescenta mais um capítulo à história que se constrói aos poucos de livre associação de sua música com a de Fela — algo já escrito em pelo menos duas outras gravações: do próprio brasileiro no disco tributo ao nigeriano, “Red Hot & Riot”, na releitura de “Shuffering and Shmiling” e na versão da Abayomy para “Meus Filhos, Meu Tesouro” (outra com B-Negão, além do reforço luxuoso de Tony Allen na bateria). Baixe o disco “Desaguou” aqui: http://www.afromandinga.com/!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Current month ye@r day *